18 de jul de 2012


ARTIGO ESCRITO POR MARCOS MORGADO RIBEIRO




O ProfESsor de/em Deus, não deve exigir nada do
aluno/aprendiz, e por isso, nem dele mesmo, pois não
seria nada útil ficar insistindo à quem ainda decide
escolher, via como, e via onde, pelo adiamento
desse constante relembrar, pois validar essa percepção
numa falsa empatia, seria compartilhar com o nosso próprio
conflito mental, que ainda perdura na inconstância
do praticar/exercitar desse reaprendizado mental.

O nosso reaprendiado, sendo apenas mental,
abrange sempre aos pares, às multidões imaginadas
pelo pensamento, e na 'disponibilidade' de
praticar/exercitar esse reaprendizado curativo,
já que seria impossível esse reaprendizado, sendo
mental, não abranger a mesma mente daquele que
por qualquer motivo 'aparente', possa ainda nos
aparecer numa restrição de comunicação corpórea.

Nosso Irmão, e ProfESsor, dos ProfESsores de/em Deus,
sempre fora amOrOsO, na paciência, do ensinar/pregar,
mas jamais ficou esperando o entendimento, ou a
compreensão de seus alunos/aprendizes/seguidores.

'' jESus seGUIA SEMPRE ''

Nenhum comentário: