20 de jun de 2012

UM POUCO DE BOA VONTADE


"O instante santo é o resultado da tua determinação de ser santo. É a resposta. O desejo e a disponibilidade para permitir que ele venha precedem a sua vinda.  Preparas a tua mente para ele apenas na medida em que reconheces que o queres acima de todas as coisas.  Não é necessário fazer mais; na verdade, é necessário que reconheças que não podes fazer mais.  Não tentes dar ao Espírito Santo aquilo que Eles não pede, ou estarás adicionando o ego a Ele e confundindo os dois.  Ele só pede pouco.  É Ele que adiciona a grandeza e o poder.  Ele une-se a ti para fazer com que o instante santo seja maior do que podes compreender.  É o teu reconhecimento de que precisas fazer tão pouco que permite Ele dar tanto."

Estas palavras são poderosas, pois se pedirmos com  fé e sinceridade, nos recebemos.  Não me refiro as coisas mundanas ou respostas a orações.  Cada um tem a sua experiência nesta área. 

Me refiro ao desejo de auto realização, de expansão da consciência.  Quando conseguimos entrar em sintonia com o universo, com o poder interno, com a mente ligada ao divino, as experiências se realizam.

O instante santo é aquele ato de união entre você e a natureza, você e uma outra pessoa.  Quando a sua mente conscientemente se liga a outro ser, a energia do universo, a relação se modifica.

Mas acima de tudo quando pedimos sinceramente para ver a realidade de Deus,  a força interior lhe levanta, sua mente atravessa todas aquelas nuvens que parecem estar sempre entre a ilusão e a verdade, para levar a mente a uma clareira de paz total, onde todas as emoções cessam e apenas um sentimento de Ser permanece.

Como as palavras acima lhe ensinam, precisamos apenas estas dispostos a participar da força universal.

Qualquer experiência santa sempre tem o poder de transformação. Talvez seja por segundos, mas pelo menos podemos guardar dentro de nós, a memória da Verdade. Estas memórias, se tornam então, a ancora num momento de mudança, de perda, de tristeza.  Porque sabemos que apesar de tudo que ainda passamos, existe uma saída e estamos voltando para casa.

12 de jun de 2012

COMPARTILHO ESTE ARTIGO ESCRITO POR JOSE EDUARDO GLAESER QUE SE ENCONTRA NO BLOG DE ANDRE SENA, POR CONSIDERAR O SEU RELATO UMA DEMONSTRACAO DO QUE PODE ACONTECER QUANDO APLICAMOS OS PRINCIPIOS DO CURSO.

O PERDÃO OFERECE TUDO O QUE EU QUERO

Publicado por José Eduardo Glaeser em 06/12/2011


“O que poderias querer que o perdão não possa dar? Queres paz? O perdão a oferece. Queres felicidade, uma mente serena, certeza acerca do teu propósito e um senso de valor e beleza que transcende o mundo? Queres atenção, segurança e o calor da proteção garantida para sempre? Queres uma quietude que não possa ser perturbada, uma gentileza que jamais possa ser ferida, um consolo profundo e duradouro e um descanso tão perfeito que jamais possa ser transtornado?
O perdão te oferece tudo isso e mais.” (UCEM – LE – Lição 122)

O sol e o sal

Hoje estou fazendo esta lição do Livro de Exercícios. Amanheci disposto a receber tudo que o perdão tem a me oferecer. Estou durante o dia em um estado de humor muito especial com minha esposa, e isso é muito bom. Encontrei com um “desafeto” no mercado e apenas cumprimentei-o de maneira gentil. Ele me olhou com modos de gentileza também, então sorriu de volta, decerto que um pouco desajeitado, talvez pelo inesperado daquele novo estado de mim. Mas ele não tem culpa, ninguém tem culpa, na verdade, a culpa sequer existe. Minha vontade é perdoar o mundo, pois o mundo perdoado é um lugar diferente, no qual se vê apenas o visto. Nada pode pertubar a paz do Filho de Deus, pois ele é um com Ele. Hoje, por exemplo, passando de carro pela av. Miguel Sutil, vi um sujeito do outro lado da rua, na outra mão. Ele estava maltrapilho, por ofício de mecânico; era um homem barbudo e estava folheando alguns papéis. Eu estava parado no trânsito por conta do engarramento. Então, olhando para o homem, apenas pensei: “eu te perdoo, meu irmão”U. Eu ainda olhava para ele, embora ele não me visse. Então, inadvertidamente, percebi que o homem começou a fazer sinal de positivo com a mão — punho fechado e polegar em riste — para os carros que passavam, e seu sorriso era gentil, e era para todos os carros! Eu, quando vi esse resultado, confesso que me assustei, pois sou um aprendiz, então percebi que o homem desfez o sorriso, baixou a mão e voltou a manipular seus papéis com seus modos de antes. Concluí que devo perdoar e sustentar o perdão, justamente pela alegria de ser grato. Isso estou aprendendo. Te amo.


COPIADO DO SITE DE ANDRE SENA 

10 de jun de 2012


Este artigo mais uma vez discute sobre o Instante Santo. A razão de escrever constantemente sobre este assunto eh porque acredito que sem este principio ser bem entendido e aplicado, a pessoa esta perdendo uma oportunidade de realizar o seu potencial para expandir a consciência.


Um exemplo do que estou dizendo eh encontrado no capitulo 8 do Texto, chamado "A Jornada de Volta."  Existe um parágrafo escrito de uma maneira tão clara que nem o ego pode pretender que não entende:  “Quando encontras com qualquer um (alguém) lembra-te de que eh um encontro santo.  Assim como tu o vires, veras a ti mesmo.  Assim como o tratares, trataras a ti mesmo.  Assim como pensares dele, pensaras de ti mesmo.  Nunca te esqueças disso, pois nele acharas a ti mesmo, ou te perderas.  Sempre que dois Filhos de Deus se encontram, lhes eh dada mais uma chance de salvação.  Não deixes ninguém sem lhe dar a salvação e sem recebê-la tu mesmo.   Pois eu estou ai contigo todos os dias (sempre) em tua memória.  (em lembrança de você)

Neste parágrafo esta a essência dos ensinamentos.  Eh um chamado claro para tomarmos responsabilidade pelo que sentimos, pensamos e agimos.  As palavras neste parágrafo são bem claras, que a responsabilidade de como vemos o próximo eh nossa.  Para vermos o nosso irmão em sua luz, nos precisamos ver a luz interna.  

O que isto quer dizer? Que a cada momento de nossas vidas, o universo nos oferece uma oportunidade de ver um irmão sem a influencia do passado.  Mas como podemos fazer isto?  Ir dentro da escuridão ( inconsciente) com a ajuda do Espírito Santo, que eh a nossa mente direita, a mente ligada ao divino e trazer para a luz (consciente) todos aqueles sentimentos que projetamos no próximo sem saber.

Existe uma maneira de ajudar este processo.  Ficando ciente de quando estamos julgando uma pessoa, o que estamos fazendo eh julgando a nos mesmos por problemas que sem saber carregamos dentro de nos. 

“Conhece-te a ti mesmo”  são palavras usadas na Bíblia, assim como outras semelhantes que dizem que precisamos nos conhecer para acharmos o amor interno.

O significado do encontro santo eh de apenas relembrar que cada um de nos eh perfeito e que quando podemos ver um ao outro desta maneira, nos estamos vendo o Espírito que Deus criou.  Nada mais.

Uma maneira de praticar o encontro santo eh colocar os ressentimentos do passado de lado e ver a pessoa naquele momento.  Treinar a mente a conviver com a pessoa no momento presente, ignorando as experiências passadas.  Sempre pedindo ao Espírito Santo que lhe ajude a ver a causa dos problemas internos, elevando a mente ao nível do Espírito, fale com a pessoa como se não houvesse um passado.

Não eh fácil no começo, mas com o tempo se torna mais fácil, e o Espírito Santo sendo convidado a participar da relação, começa a criar uma dinâmica diferente entre as duas pessoas. 

Os problemas internos precisam ser reconhecidos, tratados através da mente sã, do contrario as eventos do passado continuarão a se repetir.

Posso dar como exemplo, uma situação onde e pessoa carrega um sentimento de abandono, de rejeição.  Não sabendo como tratar deste problema ela continua a manifestar situações que lhe coloque em posição de rejeição e abandono, para lhe forçar a lidar com estes sentimentos.  Não reconhecendo estes sentimentos, estas ocorrências se tornarão repetitivas.

Neste caso, a melhor coisa a fazer, em vez de querer resolver através da mente que lhe levou ao problema, peca ao Espírito Santo, que eh a sua parte divina, a sua mente direita ligada ao divino, que lhe auxilie a curar a causa desta rejeição.  Que lhe ajude a ver uma nova realidade, no tempo e espaço.  A razão da falha muitas vezes eh querer modificar o efeito em vez da causa.

Prometo que se praticarem este principio , a suas vidas se modificarão.  Falo por experiência.  Boa sorte!!!!!!!!